Dependências e Transtornos

Conheça todos os nossos serviços.

Ansiedade

Muitas vezes chamada de medo ou nervosismo, a ansiedade é uma emoção normal e presente na vida de muitas pessoas, comum ao se enfrentar algum problema, antes de uma avaliação ou diante de decisões difíceis. Mas, o excesso de ansiedade pode se tornar uma doença conhecida como distúrbio de ansiedade. O indivíduo que sofre com esse distúrbio sente preocupação e medo extremos em situações de rotina.
Alguns fatores podem influenciar para o surgimento da ansiedade, como genética, passar por algum evento traumático ou estressante, a forma como a pessoa estrutura seus pensamentos ou linhas de raciocínio. Além disso, pode estar associada a doenças físicas, por exemplo, problemas cardiovasculares, como as arritmias cardíacas, doenças hormonais como hipertireoidismo ou o hiperadrenocorticismo (aumento de atividade da glândula adrenal), problemas respiratórios ou até mesmo o abuso de drogas, álcool ou medicações.

Quem sofre de ansiedade pode apresentar tais sintomas: constante tensão ou nervosismo, sensação de que algo ruim vai acontecer, problemas de concentração, medo constante, descontrole sobre os pensamentos, preocupação exagerada em comparação com a realidade, dificuldade para dormir, irritabilidade e agitação. Além disso, há sintomas físicos, como dor no peito e aumento das batidas do coração, respiração ofegante ou falta de ar, aumento do suor, tremores em algumas partes do corpo, sensação de fraqueza ou cansaço, boca seca, náusea, tensão muscular, dor de barriga ou diarreia.

O paciente ainda pode sofrer ataques de pânico como uma reação da ansiedade, que se caracterizam por sensação de nervosismo e pânico incontroláveis, sensação de morte, aumento da respiração e frequência cardíaca, tonturas, vertigens e problemas gastrointestinais. Os sintomas podem ser tão intensos que chegam a ser confundidos com doenças como o infarto.

A ansiedade só tende a piorar quando não se busca tratamento especializado, sendo assim, é necessário procurar ajuda médica especializada. Entre os métodos de tratamento, dependendo da gravidade do caso, é necessário o uso de medicamentos para controlar os sintomas ou participar de sessões de psicoterapia. Para agendar uma avaliação ou obter maiores informações, >>clique aqui.