Dependências e Transtornos

Conheça todos os nossos serviços.

Dependência Química Feminina

O público feminino tem crescido cada vez mais no mapa da Dependência Química no Brasil. Muitas instituições oferecem às mulheres o mesmo tipo de tratamento para dependentes masculinos, acreditando que a recuperação de ambos pode ser feita de forma genérica. Porém, temos que levar em conta as particularidades do público feminino para se desenvolver um plano de tratamento diferenciado e direcionado exclusivamente para elas.

As mulheres apresentam causas distintas dos homens em relação ao início do uso de substâncias químicas, o que também diferencia o formato de tratamento. Fatores como envolvimento com parceiros dependentes, agressões físicas, morte do cônjuge e depressão estão entre as causas mais comuns do envolvimento do público feminino com drogas.

A dependência química é causada pelo consumo recorrente e descontrolado de substâncias químicas, onde o usuário tem sua vida social, espiritual e física assoladas pela droga. Embora muitas vezes excluídos, o alcoólatra e o fumante excessivo também se incluem nesse grupo. Médicos avaliam a dependência química como sendo uma doença interna, pois há uma predisposição inerente a cada organismo.

Um fator que deve ser salientado é que uma dependente química sempre será considerada uma doente, esteja ela consumindo a droga ou não. Ou seja, após o tratamento e a interrupção do uso, ela passa a ser uma dependente em tratamento. Por essa razão, a dependência química pode ser comparada a outras doenças como diabetes, por exemplo.

O principal mal causado à dependente química é o dano à saúde. Entretanto, por também ser considerada um mal público, há também consequências na vida familiar e social, como perda de emprego, conflito entre amigos e familiares, e outras situações que acabam prejudicando a vida da paciente.

As mulheres apresentam peculiaridades fisiológicas, psicológicas e sociais que devem ser levadas em conta no processo de tratamento. Por isso é importante procurar auxílio de bons profissionais, por meio de uma clínica especializada que conte com uma equipe multidisciplinar para apoiar os pacientes. Para obter mais informações ou agendar uma avaliação com a Clínica Viva, >>clique aqui.