A dependência em internet é o desejo incontrolável do indivíduo de utilizar a rede, prejudicando atividades sociais e diárias, como trabalhar, estudar e ter relacionamentos pessoais. Apesar de atingir muitos jovens entre 16 e 24 anos, o vício no geral independe de idade, contexto social, educativo e econômico.

A facilidade em acessar a internet impulsiona ainda mais o crescimento da doença. De acordo com um estudo publicado pela Flurry, empresa de análise de dados do Yahoo!, mais de 280 milhões de pessoas ao redor do mundo são viciadas em smartphones.

Esse mesmo estudo considera viciados aqueles usuários que checam aplicativos mais de 60 vezes por dia, enquanto outra pesquisa realizada pelo Bank of Americana mostra que 71% das pessoas dormem com seus celulares do lado. Mesmo não existindo pesquisas concretas sobre o vício no Brasil, se deduz que os números são semelhantes, pois os brasileiros lideram o ranking de países que passam mais tempo conectados.

É importante lembrar que a maioria das doenças psicológicas, incluindo a dependência em internet, têm relação direta com a depressão, ansiedade e síndrome do pânico, por isso, é preciso respeitar as vítimas e oferecer ajuda.

Neste artigo, iremos falar mais sobre a Dependência em Internet, seus sintomas, causas, fatores e tratamentos existentes.

O que é a dependência em internet

Diferente do que as pessoas pensam, passar uma grande quantidade de horas conectadas diariamente não quer dizer que a pessoa tenha dependência em internet. Por isso, levar em conta apenas esses números não é eficaz para identificar uma vítima da doença.

A dependência se caracteriza como um transtorno em que a pessoa tem falta de controle dos próprios impulsos. O usuário não é capaz de se desconectar sozinho e pode ficar dias em frente ao computador, sem perceber que o tempo passou.

As pessoas que sofrem com a dependência não conseguem enxergar que aquilo que estão fazendo é obsessivo, afinal, todo mundo passa muito tempo na internet, certo? Errado. Apesar da sociedade atual viver online, há uma linha tênue entre utilizar a internet de forma saudável e realmente perder o controle, chegando a atrapalhar relações, amizades, trabalho e vida social. Mesmo assim, a vítima acaba não percebendo que sua vida está sendo extremamente afetada pelo vício, e que isso só tende a crescer.

dependencia em internet

Sinais e sintomas da dependência em internet

Os sinais de quem possui dependência em internet muitas vezes não são tão aparentes como o de outros transtornos e vícios, pois o indivíduo está rodeado de pessoas que também passam bastante tempo na rede. Devido a esse fato, a própria doença ganha força e continua se alojando dentro da casa da vítima, o que torna tudo mais fácil para a dependência afetar mais ainda o ambiente.

Entre os principais sinais e sintomas estão:

1- Preocupação excessiva com a internet
2- Necessidade de aumentar o tempo online para ter o mesmo prazer
3- Instabilidade emocional quando o uso da internet é restringido
4- Trabalho e relacionamentos em risco por causa do uso excessivo
5- Tentar parar de usar a internet e não conseguir
6- Mudar o humor quando se conecta
7- Mentir a respeito da quantidade de horas que fica conectado
8- Pensar o tempo inteiro pensando em estar conectado

Como é possível perceber, os sintomas apontam para uma única coisa: a internet. É exatamente isso que as vítimas pensam, apenas em estar conectadas e passar os dias e as noites online.

Causas da dependência em internet

As causas para a doença variam de acordo com a idade das vítimas. Como falamos anteriormente, os jovens entre 16 e 24 anos são os mais propensos a terem a dependência, por conta de utilizarem a internet desde a infância e por ainda estarem em fase de desenvolvimento, ou seja, passando pela adolescência e por episódios de timidez e autodescobrimento.

No entanto, adultos e até idosos que estejam enfrentando momentos de frustração e solidão e pessoas com transtornos psicológicos (como déficit de atenção ou hiperatividade) também sofrem com o vício.

Fatores de risco da dependência em internet

Embora atinja qualquer pessoa de qualquer faixa etária, são os jovens que estão mais suscetíveis à doença, e dentre eles, encontram-se os meninos de 16 a 24 anos, que costumam passar o dia jogando e passeando pelas redes sociais. Confira abaixo quatro fatores de risco da dependência em internet:

1- Pessoas solitárias, que passam muito tempo sozinhos
2- Transtornos psicológicos
3- Ansiedade e depressão
4- Frustração com a vida
5- Pessoas muito tímidas

dependencia em internet 01

Tratamento da dependência em internet

O maior erro que os familiares das vítimas podem cometer é achar que o vício em internet é “normal” ou que é apenas uma fase e que em breve a pessoa conseguirá superar. Infelizmente, essa doença é muito sutil e não demonstra sinais óbvios, por isso, o tratamento precisa começar o quanto antes com uma equipe especializada e preparada.

Muitos indivíduos apresentam outras doenças, como depressão, ansiedade e bipolaridade, por isso, também precisam tratar em conjunto com os profissionais específicos para cada área. Assim, poderão recuperar a vida saudável que possuíam antes da dependência. Lembrando que o objetivo do tratamento não é evitar a internet, mas sim ensinar a vítima a se controlar e criar uma rotina equilibrada.

Conheça os principais tipos de tratamentos contra a dependência em internet

Existem diversas opções de tratamentos que ajudam as vítimas de forma efetiva e eficaz. Acompanhe abaixo algumas dessas opções:

Hipnoterapia

A hipnoterapia é uma boa alternativa para tratar o dependente em internet, pois este método vai atrás das causas primárias para a doença, ou seja, fatos e momentos da infância da vítima que apontem para a dependência que ocorre agora. É necessário que o indivíduo esteja disposto a ser tratado, caso contrário, a hipnoterapia não funcionará corretamente.

Medicamentos

Como a maior parte das vítimas possui outras doenças psicológicas, o tratamento com o uso de medicamentos ansiolíticos e antidepressivos é uma boa opção, pois diminuem a ansiedade, a compulsão e a falta de controle. Levar o indivíduo para uma consulta com psiquiatras é essencial.

Terapia cognitiva comportamental

Considerada a melhor abordagem para a dependência em internet, a terapia cognitiva comportamental trabalha na identificação de situações de vulnerabilidade, das emoções e dos comportamentos erráticos que envolvem a doença. Caso o vício esteja em altos níveis de intensidade, combinar a terapia com o uso de medicamentos é a opção mais viável e eficaz para a vítima.

Não deixe para depois

As pessoas que sofrem com a dependência em internet acabam sendo prejudicadas nos relacionamentos sociais das mais diversas formas. Além disso, acarretam outros tipos de transtornos psicológicos que, se não tratados da maneira correta, podem resultar em suicídio.
Por isso, é mais do que necessário que o indivíduo seja intervindo por uma clínica especializada o quanto antes.

A Clínica Viva conta com unidades em Recife e Brasília (masculina e feminina), e oferece planos de tratamentos para o dependente em internet, com a prescrição de medicamentos e procedimentos específicos para a doença.

Aceitamos os mais diversos planos de saúde com o intuito de atender às necessidades de cada pessoa. Se você sofre com a dependência em internet ou conhece alguém que sofre, não deixe para depois, busque ajuda. Nós podemos ajudar com o melhor tratamento possível!

Clique aqui para agendar uma avaliação conosco.