Desde pequeno somos acostumados a participar de diversas atividades, seja para socializar, aprender ou simplesmente se divertir. Ao passo que vamos crescendo, é comum muitas dessas ocupações serem abandonadas por falta de interesse, enquanto que outras se tornam hábitos do dia a dia.

Muitas dessas práticas, se não a maioria, fazem bem ao corpo, tanto física como mentalmente. Entretanto, há situações em que um hábito despretensioso pode acarretar em consequências negativas. Isso pode acontecer quando outros fatores são associados a essa atividade, como o dinheiro.

Imagine uma pessoa que sempre assistiu jogos de futebol, e um dia descobriu que era possível fazer apostas esportivas no seu clube do coração. Ou então alguém que joga baralho desde pequeno com a própria família, mas trocou a diversão pela adrenalina de jogar por dinheiro.

É exatamente através desse cenário que um momento de diversão pode ser substituído pela emoção de conseguir algo mais, embora na maioria das vezes isso não ocorra. E o resultado disso pode ser uma pessoa que não consegue controlar o seu comportamento em jogos, seja de baralho, bingo ou qualquer outra modalidade de apostas. Essas características definem o jogador compulsivo, doença que cada vez mais atinge milhares de pessoas.

Confira aqui abaixo as causas, sintomas e consequências desta patologia.

O que é o Jogador Compulsivo

Com a liberação de algumas atividades relacionadas a apostas esportivas no país, o número de pessoas com problemas ligados a esse tipo de atividade tem aumentado constantemente nos últimos anos. O jogador compulsivo, na maioria das vezes, não enxerga o problema, vê na sua atividade algo normal e que ele detém o controle total da situação. Entretanto, sabemos que, assim como em outros tipos de dependências, o psicológico da pessoa não age de maneira consciente.

Uma particularidade do jogador compulsivo é que ele não consome necessariamente nenhum tipo de bebida ou outra droga, muito menos apresenta comportamentos estranhos. O que o caracteriza é agir de maneira muitas vezes impulsiva e repetitiva, relacionada sempre a uma mesma atividade. Nesse caso, apostar é o que motiva a pessoa, gerando no cérebro impulsos nervosos semelhantes aos de outras doenças, como o alcoolismo.

Não há um diagnóstico laboratorial, mas é possível detectar um jogador compulsivo através de comportamentos comuns a aqueles que têm a doença. Nos sites dos Jogadores Anônimos há um setor com 20 perguntas, onde a pessoa pode responder e, de acordo com o que for dito, descobrir se é ou não compulsivo.

jogador compulsivo

O jogador compulsivo pode gerar outros problemas, além dos já causados pela dependência. Ligada diretamente ao jogo, há uma perda excessiva de dinheiro, além de faltar atividades regulares, como o trabalho, perder compromissos, faltar eventos, não dormir, entre outras complicações. Como consequência, o apostador pode acabar perdendo o controle de várias situações, onde algumas delas levam ao consumo de drogas, bebidas alcoólicas e brigas com amigos e familiares.

Sinais e sintomas do Jogador Compulsivo

Os sinais do jogador compulsivo muitas vezes não são tão claros como o de outras doenças e transtornos, pois o indivíduo muitas vezes consegue esconder de amigos e familiares o problema enfrentado. Devido ao avanço da internet, muitas das atividades relacionadas a essa patologia podem ser feitas virtualmente, facilitando a vida da vítima.

Entre os principais sintomas e sinais do jogador compulsivo estão:

⦁ Comportamento compulsivo;
⦁ Ansiedade;
⦁ Dedicação total ao jogo;
⦁ Irritabilidade após um resultado negativo;
⦁ Impulsividade;
⦁ Não perceber as alterações no seu comportamento;
⦁ Alteração de humor.

Como é possível perceber, o jogador compulsivo apresenta vários comportamentos negativos associados ao jogo. Por isso, muitos deles têm problemas financeiros, começam a consumir substâncias tóxicas e alterações constantes de humor.

jogador compulsivo 01

Causas do Jogo Compulsivo

Os fatores que podem ocasionar em uma pessoa compulsiva por jogos muitas vezes variam de acordo com a idade. Um jovem pode se tornar jogador compulsivo pois foi influenciado pelos amigos a apostar quantias pequenas de dinheiro, que aos poucos podem ir aumentando. Um idoso, por sua vez, também está propício a apresentar o mesmo problema. Após a aposentadoria, muitas pessoas de idade mais avançada ficam ociosas, e um passatempo pode acabar se transformando em uma atividade compulsiva.

Fatores de risco do Jogo Compulsivo

Embora qualquer pessoa esteja suscetível à doença, ao longo dos anos foi percebido que o jogo compulsivo é mais comum entre os homens. Causas genéticas também podem influenciar, mas fatores externos como hábitos diários e ciclo social são mais determinantes. Confira abaixo alguns dos fatores de risco do jogador compulsivo.

⦁ Muito tempo ocioso;
⦁ Ciclo social com pessoas que apostam;
⦁ Ansiedade ou comportamento impulsivo.

Tratamentos do Jogo Compulsivo

Um dos grandes problemas do jogador compulsivo é a demora para se iniciar a intervenção médica, pois o indivíduo esconde o transtorno por achar que a situação não é grave. Mas quando essa etapa é superada, é fundamental que a pessoa seja encaminhada para uma equipe especializada.

Além disso, muitos jogadores apresentam outros problemas associados ao jogo, como dependência química, alcoolismo ou transtornos comportamentais, como depressão ou ansiedade. Então o tratamento precisa ser adequado à necessidade de cada paciente, de forma que consiga recuperar a vida do indivíduo por completo.

Conheça os principais tipos de tratamentos do Jogador Compulsivo

O tratamento do jogador compulsivo varia de acordo com cada caso e intensidade, pois como foi falado anteriormente, muitas pessoas apresentam outros problemas de saúde relacionados ao jogo.

jogador compulsivo 02

Hipnoterapia

A hipnoterapia pode ser uma boa alternativa para tratar o jogador compulsivo, já que o método busca quais foram os eventos causadores do transtorno e os trata separadamente até que o problema seja resolvido. No entanto, essa técnica não funciona para todos, pois o indivíduo precisa querer de fato ser tratado, e como sabemos, o jogador compulsivo muitas vezes não reconhece que está doente.

Grupos de autoajuda

O JA (Jogadores Anônimos) é um grupo formado por pessoas que passam pelos mesmos problemas com jogos. Através do compartilhamento de experiências, os pacientes buscam apoio no processo de tratamento. Ele funciona nos mesmo moldes do AA (Alcoólicos Anônimos), grupo de ajuda direcionado para dependentes do álcool. Muitas clínicas utilizam da metodologia do JA na abordagem diária, tendo em vista que ela se mostra bastante efetiva.

Medicamentos

O jogo compulsivo pode ser tratado com medicamentos que diminuem os impulsos e aumentam as inibições, como substâncias semelhantes às usadas em tratamentos da dependência química.

Atendimento ambulatorial

Quando o paciente inicia um tratamento ambulatorial ele passa por uma triagem para que sejam feitas as primeiras análises sobre suas necessidades. Essa etapa é acompanhada por um psiquiatra ou psicólogo, profissionais que estão aptos a fazer o diagnóstico correto. Em seguida, o tratamento clínico é iniciado, com a aplicação de procedimentos direcionados tantos ao jogador compulsivo quanto para sua família.

Não deixe para depois

Quem sofre com o jogo compulsivo acaba sendo prejudicado principalmente em seu convívio social quando a doença não é tratada da maneira correta. Além disso, essa patologia pode ocasionar problemas de saúde e até mesmo financeiro, pois o indivíduo muitas vezes perde o controle sobre seu dinheiro.

Por isso é fundamental que a intervenção clínica seja iniciada o quanto antes, pois o problema pode se agravar caso o indivíduo ou até mesmo familiares ou amigos negligenciem a situação. Quando o jogador compulsivo entende que o tratamento é necessário, é preciso escolher o melhor local para ser feita a intervenção médica.

A Clínica Viva conta com unidades em Recife e Brasília (masculina e feminina), e oferece planos de tratamento para o jogador compulsivo, com a prescrição de medicamentos e procedimentos específicos para a doença.

Nós aceitamos os mais diversos planos de saúde com o intuito de atender às necessidades de cada pessoa. Se você sofre com o jogo compulsivo ou conhece alguém que sofre, não deixe para depois, busque ajuda. Quanto mais cedo tratado, mais efetiva será a recuperação.

Clique aqui e agende uma consulta de avaliação conosco.