Quando se fala sobre dependência em internet, muitas pessoas tendem a ter ideias pré-concebidas sobre o assunto, por terem pouca familiaridade com a doença. Afinal, não se pode negar: a dependência em internet é um transtorno psicológico muito atual. Há 15, 20 anos atrás, era bem difícil encontrar ou conhecer alguém que passasse por essa situação, pois o acesso não existia ou, quando surgiu, não era tão fácil como é hoje.

O vício começou a se tornar mais comum a partir do momento que novas tecnologias começaram a ser implementadas na rede mundial de computadores. O aprimoramento e desenvolvimento de novos jogos e o surgimento das redes sociais, por exemplo são alguns dos responsáveis por estas mudanças, que hoje influenciam completamente na forma como as pessoas se relacionam.

Esse, portanto, é um dos motivos da depressão e outros distúrbios psicológicos, como a ansiedade e síndrome do pânico, que começam a ganhar cada vez mais força. Continue lendo este artigo para entender a relação entre dependência em internet e a depressão.

Notebook conectado

Fonte: Jay Wennington / Unsplash.com

Como a dependência em internet surge

Pare para refletir sobre a geração de hoje em dia, que está crescendo lado a lado com a internet e nunca viveu em uma era sem a tecnologia. Eles não tiveram acesso à uma vida onde precisavam realizar certas coisas pessoalmente, por exemplo. Além disso, estão acostumados a passar quase que 24 horas por dia conectados, seja através de um computador ou pela tela do celular.

É importante lembrar que a dependência em internet não é algo tão explícito como outros vícios, como em drogas ou em álcool. Além disso, é justamente por todo mundo também utilizar bastante a internet, inclusive para trabalho, que a dependência acaba passando despercebida, ou até mesmo aparece na visão dos outros, mas de forma sutil.

Os sintomas são: preocupação excessiva com a internet, necessidade de aumentar o tempo online para obter o mesmo prazer, instabilidade emocional quando o uso é restringido, trabalho e relacionamentos em risco por conta do uso excessivo, tentar parar de usar e não conseguir, mudar o humor quando se conecta ou quando não consegue se conectar em algum lugar, entre outros.

Todos esses sintomas apontam para uma única coisa: a dependência da internet.

Garota Depressiva

Fonte: Anthony Tran / Unsplash.com

Como funciona a relação entre a dependência em internet e a depressão

Antes de tudo, é preciso entender que há duas formas da dependência em internet e a depressão se relacionarem.

O primeiro cenário é alguém que já tem depressão e acaba utilizando a internet como forma de escapar daquela realidade, nem que seja por um tempo. A pessoa já não consegue mais sair de casa, ou então até consegue manter a rotina mas, quando chega em casa, se fecha em seu mundo particular. A internet acaba se tornando um amigo, um consolo para ela.

Já a segunda realidade é quando o indivíduo começa a apresentar os sinais já citados antes neste artigo, como querer aumentar a quantidade de horas online e ter seus relacionamentos e trabalho afetados pela dependência. Com essas consequências e sintomas, a depressão encontra um lugar para se alojar, já que a vítima acaba ficando mais sensível e suscetível a se deixar afetar por problemas psicológicos.

Qualquer que seja o cenário, a verdade é que a dependência em internet ganha ainda mais força com a presença da depressão, ela ocorrendo antes ou depois. Isso acontece porque a internet é um refúgio, afinal, não é necessário se mostrar ou até mesmo falar a verdade. É uma ferramenta onde todo mundo pode ser o que quiser. Para uma mente desestabilizada, mostra ser a solução de todos os problemas.

Grupo conectado à Internet

Fonte: rawpixel / Unsplash.com

Você já ouviu falar em “fear of missing out” (medo de ficar de fora)?

A expressão FOMO, “fear of missing out”, em português traduzida para “medo de ficar de fora”, é relativamente nova. Há poucos anos, não existia nem no ambiente acadêmico, e muito menos na sociedade.

O fenômeno “medo de ficar de fora” se dá quando alguém checa tanto as redes sociais, que começa a achar que está perdendo as experiências que outras pessoas estão tendo. Você já sentiu isso? É uma sensação muito comum, principalmente entre os jovens, que sentem a necessidade de viver aqueles cenários ilusórios que veem nas redes sociais.

A maioria das pessoas posta apenas aqueles momentos de felicidade e prazer. Quando elas estão em casa deprimidas e sozinha, e veem fotos e vídeos dos seus amigos tendo, aparentemente, um ótimo momento, a angústia se torna presente e começa a atingir a sua saúde mental.

Alguns dos sintomas são: checar as redes sociais a cada cinco minutos, ir em eventos pensando em tirar fotos e fazer vídeos para todos verem, rolar a linha do tempo das redes sociais até não ter mais nenhuma novidade.

Esses hábitos acabam fazendo com que a depressão se desenvolva ainda mais. A partir do momento que alguém está emocionalmente debilitado, acaba se afundando em uma realidade que não é completamente verdadeira, e acaba sendo questão de tempo para que a sua saúde mental piore.

É importante lembrar, ainda, que as redes sociais só mostram uma pequena parte da vida das pessoas, e é muito fácil manipular as informações para mostrar aos outros indivíduos somente o que se deseja mostrar, que geralmente é uma vida sempre feliz, agitada e com produtos caros, ostentando coisas que muitas vezes estão fora de cogitação para as pessoas comuns.

Smartphone conectado à Internet

Fonte: rawpixel / Unsplash.com

Sabendo que a dependência em internet é capaz de danificar a saúde mental e aparecer junto com transtornos psicológicos como a depressão, é essencial procurar um apoio médico. Uma boa opção pode ser uma clínica de recuperação que saiba lidar com as dificuldades de um tratamento tão específico como o tratamento para a dependência em internet e depressão.

A Clínica Terapêutica Viva Melhor possui tratamentos para dependência em internet, depressão, ansiedade, síndrome do pânico, borderline, transtorno obsessivo compulsivo e outros tipos de distúrbios psíquicos físicos.

Nós já ajudamos a salvar centenas de vidas nos mais de 10 anos de existência. Possuímos uma equipe especializada e multidisciplinar preparada para atender a todos que precisam de auxílio para sair dessa situação complicada!

Se você quer saber mais sobre dependência em internet, depressão ou conhece alguém que passa pelos problemas discutidos no artigo, entre em contato conosco através dos números:

(61) 3244-1810 | Brasília/DF

(81) 3032-4567 | Recife/PE

(62) 99180-1328 | Anápolis/GO

Ou, se preferir, agende uma avaliação!