Quando se fala em saúde mental, muitas pessoas se perguntam quais são os sintomas de depressão, ansiedade, síndrome do pânico e vários outros transtornos psicológicos, como você pode ver aqui no nosso blog. Isso é comum, afinal, são doenças que crescem cada vez mais e não são tão discutidas como deveriam.

A verdade é que apesar de haverem sinais em comum que identificam alguns indivíduos como deprimidos, não se pode levar apenas eles em consideração quando se depara com uma suspeita de caso de depressão. Cada um reage a doença de uma forma diferente, o que significa que até mesmo as pessoas mais sociáveis podem ser as mais depressivas.

A maneira como alguém se comporta ou se mostra em público não quer dizer que ele seja do mesmo jeito quando está sozinho, ou seja, é preciso prestar atenção nos pequenos detalhes que a pessoa deixa escapar enquanto está interagindo com os outros.

Continue lendo esse artigo para entender os sintomas de depressão.

Sintomas Depressão

Fonte: Sydney Sims / Unsplash.com

Como a depressão funciona

Antes de qualquer coisa, é necessário saber como a funciona a depressão. A doença pode acontecer por conta de vários motivos, que vão desde o mal funcionamento de hormônios do cérebro até ocasiões da vida, como morte de um ente querido ou a perda de um emprego, por exemplo.

Em todos os casos, as pessoas apresentam os mesmos sinais: sensação de vazio, tristeza inexplicável, desinteresse com o futuro, apatia, falta de motivação, pessimismo, insegurança, ansiedade, angústia, irritabilidade, entre muito outros.

Mas isso não quer dizer que quem não demonstra esses sintomas não possui a doença. Na realidade, é muito fácil para quem tem depressão conseguir fingir que tudo está bem e que ele não vive com esses sinais de que algo está errado. Por isso, se basear apenas nos sintomas de depressão para identificar a doença não é a melhor saída, já que muitos desses sinais são internos, ou seja, as outras pessoas que estão do lado de fora não conseguem enxergar.

O melhor a se fazer é estar sempre atento às pessoas ao seu redor, demonstrando apoio e empatia para o que elas estiverem passando. Não se esqueça de que alguém sempre estará lutando contra alguma coisa, não importa se é apenas um pensamento negativo ou uma depressão profunda.

Por isso, é importante oferecer suporte para as pessoas que fazem parte da sua vida.

Como identificar alguém com depressão

Como você imagina alguém deprimido? Trancado no quarto há dias sem comer ou tomar banho? Deitado na cama o dia inteiro? Chorando o tempo inteiro? Evitando falar com pessoas?

Esqueça essas informações. Apesar de poder acontecer e ser necessário checar essas pessoas para se certificar de que tudo está bem, é importante também prestar atenção nas pessoas que são sociáveis, que interagem com os outros e que participam de festas e ocasiões especiais.

Muitas vezes, esses indivíduos são pessoas completamente diferentes quando estão em público. Não porque são duas caras ou algo do tipo, mas sim porque enxergam nisso a saída para conseguir continuar em seus círculos sociais. Apesar de haver conscientização sobre a depressão e outras doenças psicológicas, ainda há muito o que progredir em relação ao entendimento desses transtornos.

A verdade é que muita gente ainda acha que depressão é frescura ou que é preciso haver motivos para que a doença realmente seja válida. Só que isso não passa de uma ideia equivocada e pré-concebida. Inclusive, esse achismo acaba influenciando na decisão das pessoas deprimidas, que resolvem mascarar a dor e o vazio que sentem.

Essa decisão acarreta em consequências severas, como o desenvolvimento da doença até a parte final – o suicídio -, por exemplo. Por isso, identificar alguém com a doença vai além de saber quais são os sintomas de depressão. Muitas vezes, às pessoas mais animadas, sociáveis e que mais aparentam felicidade são as mais tristes quando estão sozinhas. Elas não querem ser excluídas, serem vistas como vítimas ou até mesmo incomodar os amigos, então só se mostram como realmente são quando chegam em casa.

Perguntar como o indivíduo está, o que ele está pensando e como estão as coisas é sempre uma boa alternativa para não deixá-lo passar despercebido em meio a multidão. Às vezes, o que uma pessoa deprimida mais quer é uma companhia, um ombro amigo que o escute sem julgamentos. Uma dica importante para perceber se alguém está passando por um momento difícil em termos de saúde mental: o humor. Se você perceber que o indivíduo está fazendo piadas autodepreciativas, piadas relacionadas a morte ou suicídio, é um sinal de alerta.

Nessa hora, é recomendado chamar a pessoa para conversar e demonstrar que você está ali para o que der e vier. Mantenha em mente: o seu apoio pode salvar vidas. A sua voz tem o poder de ajudar alguém a procurar uma clínica especializada e não sentir mais esses sintomas de depressão.

Não se esqueça que a depressão não tem uma cara certa. Existem pessoas com depressão que realmente não conseguem sair da cama e estão com os estudos, o trabalho e os relacionamentos afetados. Mas há também uma grande parcela de indivíduos que continuam com as vidas normais, enfrentando uma batalha interna diariamente sem que ninguém saiba o que realmente está acontecendo com eles.

Depressão quais são os sintomas

Fonte: Pixabay.com

Tratamento para os sintomas de depressão

Sabendo que os sintomas de depressão são capazes de danificar a saúde mental e até mesmo o corpo das vítimas, é essencial procurar um apoio médico. Uma boa opção é investir em uma clínica de recuperação que saiba lidar com as dificuldades de um tratamento tão específico como o tratamento da depressão.

A Clínica Terapêutica Viva Melhor possui tratamentos para depressão, distúrbios alimentares, compulsão alimentar, dependência em internet, ansiedade, síndrome do pânico, borderline, transtorno obsessivo compulsivo e outros tipos de distúrbios psíquicos físicos e dependências químicas.

Nós já ajudamos a salvar centenas de vidas nos mais de 10 anos de existência. Possuímos uma equipe especializada e multidisciplinar preparada para atender a todos que precisam de auxílio para sair dessa situação complicada!

Se você quer saber mais sobre os sintomas de depressão ou conhece alguém que passa pelos problemas discutidos no artigo, entre em contato conosco através dos números:

(61) 3244-1810 | Brasília/DF

(81) 3032-4567 | Recife/PE

(62) 99180-1328 | Anápolis/GO

Ou, se preferir, agende uma avaliação!