Alcoolismo é o nome que se dá às pessoas que possuem a tão “temida” dependência do álcool. Também conhecido como etilismo, o alcoolismo e, consequentemente, os sintomas do alcoolismo, é um mal que atinge, desde muito tempo, milhares de pessoas no mundo todo.

Ele se dá devido ao consumo exagerado do álcool, substância responsável por desregular funções do sistema nervoso, favorecendo a falsa impressão de alegria e bem estar. O desaceleramento das funções vitais, responsáveis por enviar informações ao nosso cérebro, caracteriza a embriaguez, nome dado ao estado causado pela excessiva ingestão de bebida alcóolica.

A embriaguez com frequência, por sua vez, caracteriza o que chamamos de alcoolismo. E os sintomas do alcoolismo são muitos.

Apesar de ter ciência dos males causados pelo álcool, o número de pessoas diagnosticadas alcoólatras ainda cresce assustadoramente. De acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2014, o consumo de álcool no Brasil supera a média mundial, ocupando a 53º posição da lista de países que mais consomem bebida alcóolica.

A pesquisa alertou ainda que as perspectivas para o futuro não são tão boas. Até 2025, o número de pessoas que consome álcool irá aumentar ainda mais.

Esse aumento se dá principalmente entre jovens e mulheres. A liberdade conquistada pelas mulheres e a facilidade encontrada pelos jovens, que estão se tornando independentes financeiramente mais cedo, são fatores que contribuem para o aumento.

Uma pesquisa do IBGE, em 2016, revelou que 1,5 milhão de adolescentes, com idades entre 13 e 14 anos, já tiveram contato com algum tipo de álcool. Inclusive, o alcoolismo é uma das principais causas de morte entre jovens dos 15 aos 19 anos, segundo relatório divulgado pela OMS.

homem cabisbaixo com bebida na mão

Fonte: Rebcenter / Pixabay

Sintomas do alcoolismo

Muitos são os sintomas do alcoolismo, ou seja, o consumo exagerado do álcool. Esses sintomas podem durar meses, anos ou até mesmo uma vida inteira. Vai depender da quantidade de álcool ingerida pelo indivíduo, a frequência com que ele bebe e também da forma como o organismo reage à substância.

Os principais sintomas do alcoolismo são:

  • Perda da consciência – A perda de consciência é um dos principais sintomas, uma vez que o álcool em excesso compromete funções do sistema nervoso, fazendo com que o indivíduo tenha dificuldade de analisar situações, tomar decisões e ter senso crítico.
  • Tremores – É comum que o considerado alcoólatra sinta tremores constantes durante a fase do alcoolismo. Este sintoma também está ligado ao sistema nervoso, visto que este é o centro de muitas das principais funções do nosso corpo e responsável pelo equilíbrio.
  • Tontura – Sentir tontura é bem comum nessa fase. Assim como os sintomas anteriores, o sistema nervoso está totalmente ligado ao cérebro e às informações enviadas para ele. Por estas funções estarem comprometidas, o raciocínio do indivíduo tende a ser mais lento, causando também náuseas e vômitos.
  • Suor – A “suadeira” normalmente vem acompanhada de tremores. Está associada à ansiedade e ao estresse, problemas causados pelo excesso de álcool.
  • Abstinência – Abstinência é outro dos principais sintomas do alcoolismo. O organismo do indivíduo, por estar acostumado com o álcool frequente e em excesso, tende a sentir falta da substância geradora de bem-estar. Logo, é muito comum que haja “desespero” e o alcoólatra volte a procurar bebida em um curto intervalo de tempo.
  • Culpa – A culpa surge na mente do ser alcoolizado em diversos momentos. Seja pela fraqueza de não conseguir parar de beber, seja pela destruição da família que não aguenta mais lidar com a situação. São diversos os fatores que contribuem para que o indivíduo se sinta culpado.
  • Ansiedade – Ansiedade é o sintoma que faz parte do início ao fim, desde os primeiros momentos, nos primeiros contatos do indivíduo com o álcool. Isso porque, a partir do momento que sente o prazer e as “boas-falsas” sensações oferecidas pelo álcool, ele vai tendo a necessidade de ingerir cada vez mais. Com o passar do tempo, essa necessidade começa a ser imediata e acaba atingindo diversas outras áreas da vida.
  • Solidão – O sentimento de solidão é bastante comum também. Algumas vezes, pelo vício do álcool, o indivíduo acaba realmente sendo abandonado pela família e amigos, o que justifica a solidão. Outras vezes, a própria mente, “comprometida” pelos efeitos, cria o sentimento de forma involuntária, mesmo quando existe apoio.
  • Delírio – Delirar é um dos efeitos causados pelo consumo excessivo de álcool. O delírio é uma manifestação psicopatológica, que faz parte de uma mente adoentada. Nesse caso, a mente está adoentada porque está comprometida por uma má substância.
  • Agressões – Nessa fase, é bem comum amigos e familiares se afastarem, já que o indivíduo sob os efeitos do álcool acaba se tornando agressivo, tanto verbalmente quanto fisicamente. É uma das causas da mente “descontrolada”, consequência da substância comprometendo todo o sistema nervoso.
  • Problemas de coordenação – Este sintoma está totalmente ligado ao equilíbrio, também comprometido pelo sistema nervoso. O que acontece é que o indivíduo alcoolizado perde a “noção de mundo”, tempo e espaço. Isso o leva a ter quedas, arranhões, dificuldade para pegar copos e talheres e até a andar.

Além desses, outros sintomas do alcoolismo podem prejudicar imensamente um indivíduo que faz uso excessivo do álcool. Eles ainda continuam bebendo, mesmo tendo ciência de todos esses efeitos causados pela substância.

Não se preocupam com o que estão perdendo, gastam muito dinheiro em bares, sempre têm uma desculpa para beber, se afastam de amigos e de eventos com a família, perdem a memória, deixam de comer e emagrecem de forma nada saudável, além de muitas outras dificuldades que passam a ter.

garrafas vazias na grama

Fonte: Kaboompics

Tratamento para o alcoolismo

Muitos são os sintomas do alcoolismo, como foi visto neste artigo, mas existe tratamento e profissionais capazes de ajudar o indivíduo a se livrar desse vício que atinge tantas pessoas no mundo todo.

Vencer o vício do alcoolismo é algo que exige força, determinação e muita ajuda, principalmente da família. O tratamento deve ser planejado e todas as etapas envolvidas ao longo dele precisam ser entendidas e personalizadas para aquele caso específico, afinal, cada organismo reage de uma forma.

Além disso, é importante frisar que os familiares também precisam passar por um tratamento para conseguirem dar conta das dificuldades desse período. Isso sem tantos abalos que possam ser repassados para o paciente.

Na Clínica de reabilitação Viva Melhor, o serviço de recuperação da saúde de uma pessoa, até então, considerada alcoólatra conta com uma equipe multiprofissional e disposta a contribuir na recuperação, além de um ambiente de estrutura inovadora para garantir que o tratamento seja feito com o maior conforto possível.

Entre em contato conosco através dos números:

(61) 3244-1810 | Brasília/DF
(81) 3032-4567 | Recife/PE
(62) 99180-1328 | Anápolis/GO

Ou agende uma avaliação!