Diversos são os motivos que levam um indivíduo a usar substâncias ilícitas e, posteriormente, a precisar de um tratamento para drogas. A curiosidade, a busca por diversão e o interesse por novos ciclos de amizade são alguns deles.

Além disso, como se sabe, o uso frequente é extremamente prejudicial à saúde, principalmente quando se torna um vício, tornando o usuário um ser bastante dependente. Este, por sua vez, associa o seu bem-estar diário às drogas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) a dependência é um estado psíquico e físico, onde está sempre inserida uma compulsão, seja ela de modo contínuo ou periódico. Ela pode causar várias doenças crônicas físico-psíquicas, que podem ainda estar associadas a sérios distúrbios de comportamento.

Quando um indivíduo atinge a dependência, não tem pra onde correr: é hora de dar início, com urgência, ao tratamento para drogas. Ao longo deste artigo, portanto, iremos falar sobre o que leva um indivíduo a buscar estas substâncias, e também sobre as mais modernas e eficazes formas de tratamento.

homem querendo sair das drogas

Fonte: Rebcenter / Pixabay

O que leva alguém a se tornar usuário e precisar de tratamento para drogas

A liberdade oferecida pelo mundo atual é algo que muita gente ainda não aprendeu a lidar. Diariamente, nas cidades brasileiras, festas, bares e os famosos “afters” oferecem programações noturnas bastante atraentes. Open bar, mulher free, desconto até às 23h e nome na lista de convidados são algumas das jogadas utilizadas por 90% desses lugares. O intuito é claro: atrair o maior número de pessoas possível.

E para se sentirem mais animados nestes locais, os jovens atraídos por essas “boas” programações, acabam se envolvendo no consumo das drogas. É aí onde mora o perigo, pois esse é o processo inicial. Quando menos esperam, estão sendo levados ou acabam procurando por conta própria algum tratamento para drogas.

Além do contato com esse “mundo” mais vulnerável, uma pessoa também pode se tornar dependente química por estar insatisfeita com a sua realidade atual. Muitas vezes, os jovens se sentem mais atraídos por se sentirem revoltados com alguma situação familiar, ou até mesmo por apresentarem um trauma passado.

São muitos os motivos que levam um jovem a procurar o prazer oferecido pelas drogas.

Logo o interesse começa a ser despertado, os prazeres momentâneos começam a surgir, eles ganham novos ciclos de amizade e acabam sendo influenciados de forma negativa, caso contrário, estão fora daquele meio já “conquistado”. A prática, então, se torna constante e cada vez mais frequente.

Como se não bastasse, esses jovens influenciados acabam, por consequência, influenciando outros. Óbvio! A ideia deles, quando estão nesse estado, é fazer crescer a comunidade para que se sintam mais “normais”, e não fora do padrão, como muitos julgam. O que acontece? Cada vez mais aumenta a busca por tratamento para drogas.

Quando perceber que está na hora de procurar tratamento para drogas

Existem algumas formas de fazer com que um dependente químico reconheça que precisa buscar um tratamento para drogas. Antes de tudo: para mudar, ele deve estar seguro e pronto para tomar a decisão da mudança. Em segundo lugar, ele precisa se sentir encorajado a fazer isso, já que, principalmente em casos mais críticos, dificilmente o dependente consegue tomar coragem e reconhecer que precisa de um tratamento para drogas.

Tendo em vista, com isso, que o indivíduo precisa de ajuda para essa reabilitação, é importante que o ajudante, seja ele quem for, se concentre em alguns passos:

Ter cuidado com o descontrole

É normal que o “cuidador”, que pode ser algum amigo ou familiar, perca a paciência durante o processo de tratamento para drogas. Isso acontece porque a pessoa que cuida também precisa lidar com as suas dificuldades e limitações pessoais, mas se sente ainda na “obrigação” de dedicar tempo para ajudar na reabilitação daquele amigo ou parente.

Mesmo com o coração aberto para contribuir na recuperação, é comum haver descontrole, já que as orientações sugeridas para a melhoria dificilmente serão aceitas e cumpridas facilmente, fato que causará estresse no cuidador. Por isso, é de extrema importância que haja controle emocional durante o tratamento para drogas.

Saber lidar com a resistência

A pessoa que se dispor a cuidar do dependente químico precisa ter em mente a importância de saber lidar com a resistência durante o processo de tratamento para drogas. Em boa parte do tempo, o indivíduo vai resistir até o último momento. É difícil pra ele cumprir orientações, regras ou o que quer que esteja relacionado a ordens.

A droga causa, como um de seus efeitos, o desejo de liberdade, mesmo que o indivíduo seja intenso a ponto de magoar, xingar ou tratar mal a pessoa que está cuidando dele. É importante, neste ponto, entender que haverá resistência, mesmo que essa dificuldade nunca tivesse sido vista antes. As pessoas mudam da água pro vinho quando estão sob os efeitos das drogas, ou, pior, na abstinência.

Manter a motivação

Manter a motivação constante, por mais que se tenham dias difíceis, é fundamental para que o cuidador consiga motivar o dependente químico enquanto ele estiver passando pelo tratamento para drogas. E motivar o indivíduo que passa por esse momento delicado é um grande diferencial.

Deixá-lo ciente a todo instante que não vai sair de perto, que essa fase vai passar, que ele não precisa daquelas substâncias para se sentir bem e que ele pode contar sempre com você, certamente irá deixá-lo mais tranquilo e seguro.

Não mostrar fraqueza

Por mais que seja difícil, o familiar ou o amigo não pode mostrar fraqueza enquanto estiver contribuindo no tratamento para drogas. Ele precisa estar ciente de que, mesmo em dias de dificuldades intensas, não se pode mostrar fraqueza para o dependente químico.

A justificativa é simples: ele pode achar “se está difícil para ele(a), imagina para mim, que tenho uma vida horrível e estou nessa situação (…)”. Já parou para pensar nisso? Então, não faça nada que possa contribuir para comparações entre você e ele, por parte dele. Mantenha-se firme!

Seguindo estes cinco pontos, sempre com base na paciência e cuidado com amor, torna-se um pouco mais fácil fazer com que o dependente químico evolua no processo de tratamento. Fazer com que ele entenda isso sozinho, sem a temida pressão que muitos colocam em momentos como estes, influencia para que o caminho para a reabilitação seja mais fluido e menos doloroso para o indivíduo.

homem se drogando

Fonte: Rebcenter / Pixabay

Como funciona o processo de tratamento para drogas

O processo inicial do tratamento para drogas se dá a partir de uma desintoxicação imediata, cujo objetivo é livrar o corpo e a mente do paciente das substâncias psicoativas. Dessa forma, ele passa a ter maior capacidade para tomar decisões e dar passos importantes para iniciar a transformação de mudança de comportamentos e, após isso, aquisição de novos hábitos.

Quando começar o tratamento para drogas e quem pode ajudar

É importante estar atento aos sinais, pois o tratamento para drogas deve começar o quanto antes. Quanto mais tempo demorar para dar início, mais lento pode ser o tratamento, tomando como base que o indivíduo vai estar mais envolvido com os ilícitos.

Familiares, amigos e profissionais são as principais fontes de ajuda durante esse processo. O apoio emocional, físico, psíquico ou qualquer outro são fundamentais nesse momento em que a pessoa está com pensamentos comprometidos e sempre conflitando com a realidade vivida por ele naquele momento.

Qual a duração e como funciona um bom e eficaz tratamento para drogas

A duração do tratamento vai depender do grau de dependência do paciente. Após profunda análise da situação, será identificado se ele está em um grau leve, moderado ou grave. A partir daí, o paciente será encaminhado para uma reabilitação completa, onde passará por:

Desintoxicação

Esta é a etapa inicial do tratamento para drogas, onde o paciente passa por três sessões do processo de desintoxicação rápida. Os fármacos utilizados nesse processo são de origem natural, incapazes de causar qualquer tipo de alucinação e/ou efeitos colaterais nocivos ao paciente.

Avaliação Orgânico-funcional

Aqui entra em cena o médico psiquiatra especialista, que fica responsável pelo diagnóstico clínico, e também pelo tratamento de eventuais desconfortos ou dificuldades tidas pelo paciente durante o tratamento.

Terapia cognitivo-comportamental

A partir do momento em que o paciente se sente mais consciente da realidade – e isso é nitidamente notado pelos profissionais responsáveis pelo acompanhamento no tratamento para drogas – são agendadas vinte sessões de motivação. Em cada uma delas, o paciente será motivado a mudar de comportamentos, tendo em vista as melhorias em sua qualidade de vida que lhes são sempre relembradas.

Acompanhamento Terapêutico

O acompanhamento terapêutico funciona como um suporte para reforço das estratégias de acompanhamento e monitoramento de possíveis crises que o paciente possa ter após o tratamento para drogas. Esse reforço também pode ser levado para acompanhamento do paciente até durante os períodos fora da clínica, evitando possíveis recaídas.

Onde encontrar um tratamento para drogas eficaz?

Para ajudar o paciente durante este processo, a Clínica Viva Melhor conta com excelentes profissionais, como médicos psiquiatras, psicólogos, nutricionistas, enfermeiros, educadores, auxiliares, terapeutas, entre outros.

Juntos, eles entendem o caso do paciente individualmente, identificam o grau da dependência (leve, moderada ou grave) e planejam estratégias que se encaixam perfeitamente no perfil. O objetivo é um só: reabilitar o dependente no menor tempo possível, recuperando sua saúde física, psíquica e bem-estar geral.

A Clínica Viva Melhor conta com resgate de emergência, atendimento de plantão 24h, abrangência nacional, equipe treinada e qualificada, veículos especiais ou discretos e procedimento seguro e legal para que sejam dados primeiros passos com segurança.

Na internação, caso seja necessária, a Clínica Viva Melhor visa a desintoxicação clínica, o controle de crises da abstinência, avaliação e diagnóstico médico com frequência, psicoterapia individual, atividades terapêuticas em grupo e ressocialização com a família. É o tratamento para drogas completo e eficaz.

A Clínica de reabilitação Viva Melhor também oferece todo o suporte necessário após o período de internação. Isso acontece por meio de suporte psicoterapêutico, manutenção da abstinência, gerenciamento de crises e prevenção de recaídas.

Entre em contato conosco através dos números:

(61) 3244-1810 | Brasília/DF
(81) 3032-4567 | Recife/PE
(62) 99180-1328 | Anápolis/GO

Ou agende uma avaliação!